[Tocantins] Pré-Eleições

A três dias das eleições, preparações e estratégias dos tribunais regionais eleitorais para a realização do primeiro turno estão sendo finalizadas. O recrutamento e treinamento de mesários já foram realizados e os eleitores podem conferir seus locais de votação com facilidade. Por todo o país, agentes de segurança estão sendo recrutados para fortalecer o policiamento no dia 2 de outubro tanto em capitais quanto em cidades do interior, e o governo tocantinense planeja a estratégia para levar urna eletrônica a aldeias indígenas distantes e disponibilizá-las aos 5,9 mil eleitores destas regiões. Além disso, a venda e o consumo de bebidas alcóolicas foram proibidos na capital e em 48 municípios do estado, com vigência de 18h de sábado (1º) até as 18h de domingo (2) de outubro.

Durante essa reta final decisiva, os candidatos ao governo do estado do Tocantins cumprem as últimas entrevistas e traçam estratégias para conquistarem eleitores indecisos. Foi realizado debate com os candidatos ao governo do estado na terça-feira (27), que contou com a presença de quatro candidatos: Irajá (PSD), Karol Chaves (PSOL), Paulo Mourão (PT) e Ronaldo Dimas (PL). Wanderlei Barbosa (PRB), atual governador do estado e candidato à reeleição, enviou comunicado informando que não participaria do debate. A disputa apresenta estabilidade com situação favorável para Wanderlei, que, segundo a última pesquisa realizada pelo Instituto VETOR e divulgada em 14 de outubro (registro no TSE TO‐03127/2022), possui 46% das intenções de votos. Wanderlei está 31 pontos acima do segundo candidato, o ex-governador do município de Araguaína Ronaldo Dimas (PL) que contava com 15% das intenções de voto nesta mesma pesquisa. Todavia, Dimas sustentou estar otimista por uma reviravolta de última hora, segundo afirmou em comício realizado na cidade de Paraíso do Tocantins na terça-feira (27). Os índices dos demais candidatos podem ser encontrados no último cenário publicado.

Alguns candidatos especulam que a decisão de Wanderlei em não ir ao debate se deve em razão de denúncia realizada em 21 de setembro pela coligação “O Futuro é pra Já”, constituída pelos partidos PRTB, AVANTE e PSD, que protocolaram uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o candidato. Wanderlei é acusado de supostamente contratar mais de 16 mil servidores durante a corrida eleitoral deste ano, configurando crime de abuso de poder. Os outros concorrentes ao governo do estado pontuaram o grande impacto financeiro das milhares de novos recrutamentos, além de apontarem que não havia a necessidade destas contratações, tendo em vista que não houveram rompimentos de contratos no ano anterior. O atual governador deverá responder à intimação da Justiça Eleitoral dentro de um prazo de 15 dias, apresentando justificativas e demais documentos solicitados. A equipe de Wanderlei se pronunciou dia 22 (quinta-feira), e julgou essa movimentação como sendo ataques desesperados da oposição na reta final das eleições, além de afirmar que Wanderlei sequer havia recebido a notificação desta ação. Além disso, em 28 de setembro, Ronaldo Dimas (PL) acusou-o de contratar temporariamente 27 influenciadores digitais para fazerem campanha a favor de sua candidatura, ato que configura irregularidade eleitoral. Até o momento, Wanderlei ainda não se pronunciou sobre esta segunda acusação.

A situação está mais acirrada no Senado Federal: embora a preferência permaneça sendo de Professora Dorinha (UB) que, segundo a última pesquisa realizada pelo Instituto VETOR, está com 30% das intenções de voto contra 21% de Kátia Abreu (PP), que busca a reeleição ao cargo, algumas pesquisas apresentam empate técnico entre as duas candidatas. Todos os candidatos cumprem agenda e participam de comícios nesta última semana de campanha. Dentre eles, Dorinha esteve em comício ao lado de Wanderlei Barbosa na última terça-feira (27), e ressaltou que, caso eleita, contribuirá para seu governo, trabalhando em conjunto pelo estado do Tocantins.

Artigo elaborado pela equipe da Umbelino Lôbo Assessoria e Consultoria em 29/09/2022.

compartilhar

Ir para o conteúdo